Quarta-feira, 29 de Abril de 2009
O Povo do Pinhal Interior especialmente Mação quer saber mais sobre o caso Freeport. Dizem que Sócrates deve processar os culpados.

 

 

Se é mentira porque não processa Sócrates o Charles Smith???? Sim, Porquê? Porquê?

 

Porquê? Porquê? Porquê? Porquê? Porquê? Porquê? Sim, Porquê? Porquê? Porquê?

 

Porquê? Porquê? Porquê? Porquê? Porquê?

Exacto! Acertou! Exactamete por isso que está a pensar!

 

Afinal naquilo em que qualquer pessoa séria e medianamente inteligente pensa!!

 

E depois as campanhas é que são

 

negras!!!...ah!ah!ah

 

 

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Politica/Interior.aspx?content_id=130391

 

 

Aqui no link video em cima está o que Charles Smith disse.

 

Se é mentira de que está a espera o Primeiro Ministro para o processar?

 

Ou só processa uns e não processa outros.

 

Com o Povo Português e pequenos concelhos do Pinhal Interior como Mação Sócrates sempre reagiu como se Ele fosse Deus Na Terra.

 

Especialmente na distribuição das novas estradas pelos concelhos mais pobres do Pinhal Interior.

 

SERÁ que Sócrates tem um complexo de inferioridade perante o povo Inglês?

 

SERÁ que Sócrates tem medo?

 

SERÁ que Sócrates é culpado?

 

 Agora que pertencemos a Europa.

Alguma das três respostas em cima tem que ser a boa se Ele não processa Charles Smith.

 

Velho ditado Português que nos conhecemos bem aqui por Mação.

 

 NUMCA HÁ FUME SEM FOGO!

 

publicado por Verde Pinho às 05:14
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De J.M.Celestino a 30 de Abril de 2009 às 13:52
Colher ou Chávena?


Durante uma visita a um Hospital de loucos, Sócrates pergunta ao director qual o critério para definir se um paciente está curado ou não.
Bem, diz o director, nós enchemos uma banheira e oferecemos uma colher de chá e uma chávena, e pedimos para esvaziar a banheira.
Entendi, diz Sócrates, uma pessoa normal escolhe a chávena, que é maior.
Não, responde o director, uma pessoa normal tira a tampa do ralo..."
De Manuel Pinto a 2 de Maio de 2009 às 15:03
Edifício Heron Castilho
Documentos da casa de mãe de Sócrates perderam-se no notário
Por Felícia Cabrita
O Ministério Público (MP) recebeu esta semana uma participação da Ordem dos Notários, que dá conta do desaparecimento dos documentos que suportavam a escritura notarial e identificavam a empresa offshore que vendeu o apartamento no Heron Castilho, em Lisboa, a Maria Adelaide Carvalho Monteiro, mãe do primeiro-ministro
De Leko a 2 de Maio de 2009 às 15:07
É mesmo coincidência,desaparecerem os documentos da mãe do 1º ministro...é pena não desaparecerem os documentos de outras pessoas, que por causa de um simples problema, vão ter que responder e pagar bem por isso...Esta cambada de governantes, estão bem instalados e pavoneiam-se pelos corredores do poder , ordenados de luxo, ...enfim nada lhes falta e os desgraçados, cada vez mais impotentes perante tais factos.
Espero que as próximas eleiçoes, corrijam esta situação.....

De Lucas a 2 de Maio de 2009 às 15:23
As facturas da viagens fantasma do Parlamento também desapareceram...
Por que é que já ninguém acredita em políticos?!
De Lulas a 2 de Maio de 2009 às 15:27
Os portugueses já estão fartos desse tipo de afirmações. Digo-lhe por exemplo: Se Paulo Pedroso perdeu a Acção movida contra os alunos da casa Pia,deve entender-se que ele era culpado.Certo, ou não. Pergunto: Qual então a razão pela qual não foi levado a julgamento???Sabe, foi porque a maioria dos juizes que fizeram o Acordão (duvidoso) para a sua inocência eram de amizades do seu irmão, que fez parte do Supremo.
De Topo a 3 de Maio de 2009 às 14:29
O único respeito que tenho pelo P.S .D</a> em Portugal e pelos os representantes deste nosso município Mação que com o pouco que tem continua a remediar o que podem ........................agora o resto do P.S .D</a> em Portugal e tal igual como o P.S e a representante do partido uma tal M. Leite..................ira QUE COXA MAIS COXA .. chocha XOUXA AO MÁXIMO QUE ISTO NÃO PODE SER OU HAVER EM TODO O PORTUGAL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
De Tropas Cardigos a 3 de Maio de 2009 às 14:36
Para mim o homem da situação em Portugal é será sempre o Paulo Portas..................Grupo parlamentar cds-pp partido popular deputados intervenções iniciativas agenda ... Paulo Portas acusa Ministro da Agricultura de ser especialista em desperdiçar fundos ...
De Lopes a 4 de Maio de 2009 às 07:54
NOZ CHEGÁRAMOS A UMA SITUAÇÃO TÃO PARVA E ESPECULATIVA DA DEMOCRACIA EM PORTUGAL QUE TUDO O BRASILEIRO FOBIA ESTA A QUERER MOSTRAR QUE A DEMOCRACIA EM PORTUGUÊS ESTA A SER CONTROLADA PELOS MAÇÓNICOS ... nos Estados Unidos você entra ou encontra um templo maçónico em qualquer aldeia que você atravessa dos Estados Unidos e Canada como se nada fosse como insiste os " Les Chavaliers De Colombe " "Os Templários " A CRUZ VERMELHA porque em Portugal a maçonaria foi proibida porque era a única coisa que Portugal que não tinha controle sobre ....por isso as pessoas pensão que e oculto e mesmo o primeiro ministro usa esta palavra forcas ocultas...mas que forcas ocultas a verdade e a verdade ou não ..agora desapareceu o acto do notário do apartamento da sua mãe .............Mas tudo o que se esta passar em Portugal e a culpa do DOUTOR ALFABÉTICO que esta bem instalado em Portugal e montou de posto sem o merecer ...mas isto vai passar daqui a 20 anos estarão todos na reforma GORDA ou mortos....isto foi uma raça maldita alfabética que só gosta de ser chamado doutore e agora ocupa todos os postos chaves em PORTUGAL...COMO JUÍZES .VAI LÁ TU IR CONTRA ELES ,,,,,,,,,,,,,MESMO SE TENS RAZÃO >>>ISTO E UMA CLIK IDESIJAVEL NA HISTORIA DE PORTUGAL................ E ATE mesmo o partido comunista esta a realizar isto........... esta ganga nem são socialistas nem comunistas nem democratas socias são simplesmente gente de taxo os tais chamados analfabetismos DO 25 DE ABRIL 1974 com a obsessão do doutoraço e do bolso....MAS A CULPA NÃO E DELES MAS SIM DO POVO PORTUGUÊS QUE SE REBAIXA A GENTE ANALFABETICA ASSIM DO DOUTORAÇO PORTUGUÊS > . Nas próximas vota Vota mas vota COM "consciencia" não nos grandes partidos cheios de doutorismo ....mas sim em pequenos partidos nao podera ser pior.....A PALAVRA NA RUA E BOICOTAR O ZE LEITERO E A MANUELA SUCATA.......................O P.S & P.S .D que sao considerados como partidos identicos.................Para a juventude que e que mais precisa de trabalhar esta gente e de taxo ...Passemos a messagem e demos-lhe uma licao a estes partidos de tacho sem valores...e cheios de corrupcao....Mas com tudo isto quero dizer ha DOUTORES gente que esta a fazer um trabalho excelenticimo em Portugal sem fazer parte desta gente analfabetica de apoz o 25A..........
De Anónimo a 4 de Maio de 2009 às 16:11
Ramalho Eanes desafia...

"Temos o governo que merecemos, temos os partidos que merecemos", disse o ex-presidente da República, ao falar num colóquio sobre o 25 de Abril.

O ex-presidente da República Ramalho Eanes desafiou os portugueses a serem "mais exigentes" com os governantes, durante um colóquio comemorativo do 25 de Abril, realizado na quinta-feira em Grândola, promovido pela câmara local.

"Nós temos o governo que merecemos, temos os partidos que merecemos, temos os subsistemas de saúde e educação que merecemos, porque somos responsáveis pela nossa sociedade", disse Ramalho Eanes, depois de citar um autor espanhol que responsabilizava os povos submetidos a regimes tirânicos, pela incapacidade de se revoltarem.

"Cabe-nos a nós impor regras, exigir condutas e, quando for necessário, substituirmos os governantes", frisou Ramalho Eanes, no colóquio moderado pelo jornalista Adelino Gomes, em que também participaram o empresário Belmiro de Azevedo, o social-democrata Pacheco Pereira e o presidente da Câmara de Grândola, Carlos Beato, anfitrião e promotor deste colóquio comemorativo do 25 de Abril.

O general que comandou as tropas do 25 de Novembro (de 1975) - que para muitos significou o fim dos excessos do período revolucionário -, acrescentou que "é tempo de mudar" (de atitude), porque deve ser o povo português a definir as linhas do futuro.

Ramalho Eanes foi o último orador no colóquio em que o empresário de Belmiro de Azevedo contou como começou a construir o império da Sonae, de que detinha apenas 17 acções na fase inicial.

Belmiro de Azevedo, um dos maiores empresários portugueses, também se referiu às dificuldades que os portugueses atravessam, deixando um recado às gerações mais jovens para que apostem na qualificação e na "irreverência".

Para o social-democrata Pacheco Pereira, "o 25 de Abril cumpriu-se no fundamental: somos livres, temos uma democracia - não funciona muito bem nas é incomparavelmente melhor (do que a ditadura do Estado Novo)".

O comentador político advertiu, no entanto, para os perigos da crise económica que se faz sentir a nível mundial, e lembrou que "a democracia não sobrevive bem em ambientes em que as pessoas empobrecem rapidamente".

"Estamos a aceitar coisas que são inaceitáveis: estamos a aceitar que, cada vez mais, sejamos "controlados electronicamente, a aceitar que toda nossa vida possa ser reconstituída pelo estado", frisou.

"Todos os meus movimentos bancários são conhecidos, todos os meus levantamentos no multibanco são conhecidos, os livros que compro numa livraria são conhecidos, se passear pela baixa de Lisboa estou permanentemente a ser filmado", frisou Pacheco Pereira procurando evidenciar a necessidade de os portugueses continuarem a lutar pela liberdade, no dia-a-dia.

Pacheco Pereira disse ainda que "se houver uma deriva autoritária, há hoje instrumentos muito mais poderosos do que os bufos da PIDE".

Durante o debate que terminou já hoje de madrugada, o jornalista Adelino Gomes leu um noticiário que foi transmitido na Rádio Renascença a 26 de Fevereiro de 1972 (dois anos antes da revolução de 25 de Abril de 1974), e que pouco mais era do que a agenda do então Presidente da República, almirante Américo Tomás. J.N.
A PALAVRA NA RUA E NAS PROXIMA BOICOTAMOS O p.s & p.s.d PARTIDOS DE DOUTORISMO ZE NINGUEM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
De Jucas a 5 de Maio de 2009 às 15:06
BALADA DE UM PAÍS VAZIO A NOSSA ZONA DO PINHAL INTERIOR.
Dói ver um país assim. Enchem-se páginas de jornais e horas de telejornais sobre o silêncio de Manuela Ferreira Leite e a arrogância de Sócrates ou a eterna disponibilidade de Santana Lopes para ocupar cargos políticos. A mim dói-me mais o silêncio deste país esvaziado pela pobreza, emigração e incêndios. O que será deste território que atravesso daqui a 10 ou 15 anos? Atravesso aldeias inteiras de casas recuperadas e habitáveis onde não vive ninguém durante grande parte do ano. As festas anuais das aldeias concentram-se em Agosto, sobrepondo-se umas às outras para aproveitar a vinda dos emigrantes nas férias. Em Setembro, vai tudo embora para o litoral: ou os emigrantes regressam a França, Alemanha, Suíça, Brasil. Os estudantes partem para as cidades apetrechadas com escolas politécnicas ou universidades. Nas aldeias ficam meia dúzia de idosos, alguns poucos jovens a trabalhar na construção civil ou nas madeiras, prontos a migrar também se um primo na Suíça os chamar. Isto e a politica dos nossos governantes. PARA ELES PORTUGAL SÓ EXISTE A BEIRA MAR.

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.links da zona
.arquivos

. Agosto 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Setembro 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

blogs SAPO
blogs SAPO
.subscrever feeds