Domingo, 20 de Dezembro de 2009
Eu apoio a situação Gay em Portugal. A terem direito ao casamento em PORTUGAL, Proença A Nova, Sertã, Gavião, Vila De Rei, Sertã , Oleiros E Mação , Castelo Branco e Abrantes

 

Eu apoio a situação Gay ao direito a CASAMENTO em PORTUGAL e sem o ser. Eles devem ter os mesmos direitos que Eu. Primeiramente a pessoa não escolheu para ser Gay. Então tem os mesmo direitos como qualquer ser Humano na terra??? Vamos a ver os ciganos sempre foram uma minoria aqui e noutros lugares. Eles alguma vez tiveram a sorte ou terão a sorte de ganhar um referendo onde Eles são sempre minoritários ........a DEMOCRACIA AQUI NÃO FUNCIONA,,,ESPERE QUE VOCÊ TENHA UM FILHO GAY E VERA A DEMOCRACIA DE OUTRA MANEIRA......Deus Não Perdoa o pode dar a todos......Mais uma vez o P.S. está com um paço a frente de todos os outros partidos. O fez com algumas Reformas onde éramos o único Pais industrializado onde certas pessoas iam para a reforma as vezes a ganhar mais que o seu salário. Nos outros países a reforma era de 65% a 85% do salário. Portugal dava 110% de reforma a certas pessoas. O fez com as escolas onde havia somente um aluno e uma professora. Não sou do P.S. mas mesmo assim é um dos únicos Partidos que se ataca a certos problemas em Portugal. Outros partidos já por lá passaram no Governo e ignoraram completamente estas situações e agora criticam. Mas o P.S. por outro lado também tem os seus problemas encobre tudo em NOME DO PARTIDO...."Nunca há fume sem fogo?"
 
Nas próximas votamos em PEQUENOS PARTIDOS HUMANOS amigos da NOSSA ZONA DO PINHAL INTERIOR e não em Partidos que para eles somente conta a Beira Mar e os seus bolsos.

 


VIVA OS VERDES 

 

 


 BOM LIVRO A LER

 

BIBLIOTECA] Dança dos Demónios

 


MARUJO, António; FRANCO, José Eduardo; Dança dos Demónios — Intolerância em Portugal; Círculo de Leitores
 


Todos os livros transmitem uma (pelo menos) mensagem. Neste sentido, todos são importantes. Uns mais que outros. Obviamente.

Em Outubro 2009 foi editado este que agora se apresenta. Sobre ele, escreve Anselmo Borges, professor da Universidade de Coimbra: "Com «Dança dos Demónios — Intolerância em Portugal», estamos em presença de uma obra pioneira e de referência entre nós."

Na verdade, os temas reunidos falam-nos de mitos de complô, estruturam-se na suspeita e na diabolização, no medo e na fobia, conduzem ora ao desejo de exclusão, ora à tentativa de absorção e apagamento da cultura do outro, ou ainda ao desenvolvimento de mecanismos sociais e culturais de limitação de direitos e liberdades. Há uma forma mentis que vê o Outro como inimigo a abater, como uma negação extrema do Nós. Seja qual for o grupo de que se fala – judeus ou muçulmanos, feministas, jesuítas, liberais ou mações – ele é sempre tomado como secreto. Por vezes, as vítimas de uma determinada época histórica passam a carrascos do momento seguinte. E vice-versa. Outras vezes, o inimigo muda de rosto ou vários inimigos passam a alvo do mesmo preconceito. Em todos os casos, esta demonização do outro ignora que a humanidade se construiu e continuará a construir precisamente na base de intersecções sucessivas.

Contando com a colaboração de dez investigadores reconhecidos, cada texto perscruta a génese e evolução do fenómeno em causa, apresenta a sua doutrina ou traços ideológicos e estuda a sua recepção cultural, literária ou mental. Este projecto constitui, assim, um contributo para análise e compreensão histórica, cultural e ideológica das imagens construídas, em forma de abominação, em torno das diferentes mundividências, modos de estar, pensar e agir que se afirmaram em Portugal. (in: Apresentação)

A Introdução da obra é constituída por um pequeno texto do Padre Manuel Antunes, SJ, quase nosso conterrâneo, natural da Sertã.

Sem dúvida uma bela oferta de Natal, que se pretende um tempo de tolerância e fraternidade.

Será que o inferno são os outros? Ou teremos o diabo escondido, pronto a saltar, em qualquer canto do nosso íntimo?

 

 

Tirado Do Blog   http://valescardigos.blogspot.com

publicado por Verde Pinho às 19:09
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Marco Perreira a 25 de Dezembro de 2009 às 16:51
Também concordo com este site. Muitas das vezes os políticos regionais nas nossas pequenas câmaras dos concelhos do interior não terem culpa pelas decisões feitas lá em Lisboa. Porque é verdade os POLÍTICOS PORTUGUESES desde o SALAZAR estão todos voltados somente para a Beira Mar. Tanto o P.S. com o P.S.D . são somente PARTIDOS DE PRAIA. é tempo que o povo Português do interior de Portugal acorde e pare de Votar nestes grandes Partidos dinossauros e comecem a Votar nas Pessoas que querem governar Portugal por inteiro.

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.links da zona
.arquivos

. Agosto 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Setembro 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

blogs SAPO
blogs SAPO
.subscrever feeds